Indicadores 2017

– Gestantes < 20 anos de idade  –   12,62%
– Prematuridade –  19,73%
– Risco gestação  – 08,17%
– Peso < 2500 gr  –  07,08%
– Enf. atuante –  98,05%
– UTI Neo – 04,05%
– Aleitamento exclusivo na alta –  67,21%
– Uso ocitocina –  28,90%
– Amniotomia < 5  –  0%
– % Part. com líquidos livre demanda –  68,42%
– Acompanhante –   82,30%
– com episiotomia –  2,15%
– Partos com uso não farmacológico da dor –  60,57%
– Parto em posição não supina –  28,23%
– Contato pele a pele efetivo – 62,11%
– taxa de parto normal – 66%
– taxa de cesariana – 34%
– taxa de cesariana em primíparas> 32  –  33,12%
– Apgar > 7 no 5 min –  97,03%
– % parturientes com partograma –  96,75%
– Aleitamento Materno na 1ª hora  – 65,39%
– Total de partos normais  – 2054
– Total de partos cirúrgicos – 1160
 Indicadores 2016
– Gestante <20 anos de idade – 11,92%
– Prematuridade – 17,44%
– Gestação de Risco – 8,86%
– Peso <2500gr – 6,80%
– Atuação da Enfermeira Obstetra – 94,58%
– Bebês encaminhados á UTIN – 3,31%
– Aleitamento Materno exclusivo na alta -60,89%
– Uso de ocitocina – 27,12%
– Amniotomia <5 cm – 0%
– % Parturientes que recebem líquido em livre demanda – 66,95%
– Acompanhante – 65,49%
– Episiotomia – 3,24%
– Partos com uso de método não farmacológico para dor – 63,45%
– Parto em posição não supina – 13,97%
– Contato pele a pele efetivo – 71,45%
– Taxa de parto normal – 68,73%
– Taxa de cesariana – 32,83%
– Taxa de cesariana em primípara >32 anos de idade – 29,10%
– Apgar > 7 no 5º Min – 96,63%
– % de parturientes com partograma -99,35%
– Aleitamento materno na primeira hora – 51,65%
– Número de partos normais – 2121
– Número de partos cirúrgicos – 1013